De acordo com fãs, cantor teria comprado maconha e LSD em 2016. Grupo e produtora ainda não se manifestaram. Kin Hanbin, ex-integrante do grupo de K-Pop iKON
Reprodução/Instagram/Kin Hanbin
Kim Hanbin, conhecido como B.I., deixou o grupo de K-Pop iKON nesta quarta-feira (12).
Em postagem no Instagram, ele se disse “envergonhado” pelas atitudes e pediu desculpas por ter “decepcionado os fãs”. Hanbin também pediu desculpas à equipe e disse que precisa de “um tempo para refletir sobre os erros”.
De acordo com fãs do grupo, o cantor teria negociado compra de maconha e LSD em 2016.
O grupo e a produtora YG entertainment ainda não se manifestaram sobre o assunto.

https://g1.globo.com/pop-arte/