Título obscuro da parceria, ‘Dono do mundo’ é uma das surpresas do álbum gravado pela cantora com Adolfo. Há cinco anos, o compositor carioca Tibério Gaspar (11 de setembro de 1943 – 15 de fevereiro de 2017) repisou parte da obra autoral em álbum intitulado Caminhada (2014).
Neste disco, batizado com o nome da música de 1967 que compôs com Antonio Adolfo, o artista incluiu Dono do mundo, título obscuro da emblemática parceria com Adolfo.
Dono do mundo é uma das surpresas do álbum que Adolfo finaliza com a cantora Leila Pinheiro no estúdio Tambor, na cidade do Rio de Janeiro (RJ).
O repertório do disco é inteiramente dedicado ao cancioneiro de Adolfo com Tibério Gaspar – obra projetada nacionalmente entre 1967 e 1970 como toada moderna, rótulo que designava uma MPB de tom violeiro, nos moldes do som dos festivais da década de 1960.
Embora o álbum já esteja praticamente pronto, com músicas como a mencionada Caminhada (1967), Leila e Adolfo adiaram o lançamento para 2020 com o aval da gravadora Deck.
O repertório não se limita a ser um best of do cancioneiro da dupla de compositores. Giro, outra música pouco conhecida da parceria de Adolfo e Tibério, também foi selecionada para o disco pela cantora paraense e o pianista e arranjador carioca.
Giro apareceu em disco em 1969 na voz de Elis Regina (1945 – 1982) em gravação do álbum Elis, como & porque (1969).

https://g1.globo.com/pop-arte/