Música do segunda disco da banda Maglore que ganhou visibilidade no ano passado ao ser gravada por Pitty para o álbum Matriz (2019) e cantada por Gal Costa no show A pele do futuro (2018 / 2919), Motor (Teago Oliveira, 2013) ganha um quarto registro fonográfico.
Motor é uma das 24 músicas alinhadas em Maglore ao vivo, álbum lançado hoje com um resumo da primeira década de vida dessa banda baiana formada em Salvador (BA) em 2009. Para religar Motor no registro audiovisual feito em 25 de janeiro deste ano de 2019, em apresentação da banda no paulistano Cine Joia, a Maglore acionou Helio Flanders.
O vocalista e músico da banda Vanguart canta a música em dueto com Teago Oliveira. Além de cantar Motor, Flanders participa como músico convidado, no violão e nos teclados, dos registros de Aconteceu (2015), Invejosa (2015) e Vampiro da rua XV (2015) – músicas apresentadas pela Maglore no terceiro álbum, III (2015) – e de Vamos pra rua, composição que batizou o segundo álbum da banda, lançado em 2013.
Capa do álbum ‘Maglore ao vivo’, gravado em janeiro na cidade de São Paulo (SP)
Divulgação
Flanders também toca em Não existe saudade no Cosmo (Teago Olieira, 2017), única música inédita no toque de Teago Oliveira (voz e guitarra), Lelo Brandão (guitarras e synth), Lucas Oliveira (baixo e voz) e Felipe Dieder (bateria). Essa música foi cedida por Teago Oliveira para Erasmo Carlos, que a lançou em dezembro de 2017 como o primeiro single do álbum … Amor é isso (2018).
O álbum Maglore ao vivo está disponível nas plataformas de áudio a partir de hoje, 26 de junho. Uma edição em DVD está prevista para ser lançada na sequência com a gravação ao vivo produzida pela própria Maglore sob direção de Rodrigo Nascimento.

https://g1.globo.com/pop-arte/